REGULAMENTO PARA REGISTRO DE RECORDES MASTERS BRASILEIROS, SUL-AMERICANOS E MUNDIAIS

Informação criada em: 26/08/2021, 11:04:15


 

 

 

Regulamento para Registro de Recordes MASTERS

Brasileiros, Sul-Americanos e Mundiais

 

1. Para viabilizar o registro de um recorde masters brasileiro, as competições devem obedecer às seguintes condições de realização:

a.     Serem abertas ao público e anunciadas com antecedência de pelo menos 15 dias;

b.     A piscina, quanto ao seu comprimento e medidas regulamentares dos blocos de partida, deve ter sido aferida pela associação ou federação local;

c.     A arbitragem deve ter sido feita por pessoal qualificado;

d.     A cronometragem deve ter sido feita por sistema eletrônico automático (com placas de toque) ou semiautomático. Cronometragem manual, mesmo que feita com três cronômetros, não poderá ser aceita e

e.     Atender as Normas e Regulamento Masters da FINA.

2.     Além das provas individuais e revezamentos, é também possível o registro de recordes nos seguintes casos especiais:

a.     O primeiro nadador de um revezamento;

b.     Uma distância intermediária numa prova individual.

Em ambos os casos, o nadador ou um representante de sua equipe deverá, com antecedência mínima de 3 horas, informar a arbitragem e solicitar a devida cronometragem e registro oficial da tentativa.

3.     Cada associação masters ou federação local se responsabilizará pela verificação dos recordes alcançados nas provas por elas promovidas nos seus Estados ou regiões, devendo enviar possíveis recordes para a ABMN para homologação e incorporação na tabela nacional.

4.     Para homologação o nadador, ou nadadores nos casos de revezamentos, deverá ser associado a ABMN e deverá estar com seu registro em dia.

5.     Para comunicar possíveis recordes, as associações ou federações locais deverão utilizar os formulários padrão fornecidos pela ABMN. Esses formulários deverão ser enviados para a sede da ABMN, por meio eletrônico ou por correio, no prazo máximo de 45 dias após a ocorrência do evento. Esses recordes devem ter sido obtidos em competições da categoria másters.

6.     Junto com o formulário deverão ser enviados também cópia da papeleta de nado e o relatório do sistema de cronometragem eletrônica.

7.     A ABMN se responsabilizará pela compilação dos recordes alcançados nas provas do circuito nacional – os dois Campeonatos Brasileiros, o Torneio Aberto Brasil e a Copa Brasil. A ABMN também verificará os recordes alcançados nos campeonatos internacionais, da categoria Masters, quais sejam: Sul-Americanos, Pan-Americanos, Mundiais e outros, sempre que realizados dentro das Normas e Regulamento Masters da FINA.

8.     As Tabelas de Recordes Masters Mundiais, Sul-Americanos e Brasileiros estão disponíveis no site da ABMN (https://www.abmn.org.br/recordes/) para que todas as associações e ou federações possam acompanhar os possíveis recordes durante as competições que estarão realizando.

9.     As Tabelas de Recordes serão atualizadas a cada etapa do Circuito Nacional e sempre que novos recordes forem homologados.

10.  Os recordes masters mundiais têm uma regulamentação própria, com formulários específicos, definidos pela FINA, que devem ser preenchidos e enviados para a ABMN com urgência devido ao exíguo prazo dado pela FINA para a formalização do recorde.

11.  Cada associação e ou federação deve e é incentivada a manter uma tabela de recordes masters da sua área de atuação. A ABMN dará o apoio que for necessário para essa atividade.

 

 

         Aécio Luís Barcelos do Amaral                                                   Helane Quezado de Magalhães

                      Diretor Técnico                                                                              Presidente 

Arquivos para download

regulamento-recorde-abmn-.pdf
formulario modelo - homologacao recorde revezamento Brasileiro e Sul-americano ABMN .doc
modelo - formulario homologacao recorde individual Brasileiro e Sul-americano ABMN.doc